domingo, 2 de agosto de 2009

Prémios



Em 2008, quando muitos blogues se tornaram ainda mais pitorescos, a Deniblog deixou-se contagiar com a luz dos sóis artesanais do seu Paulo do Zé e quis partilhá-la com quem efectivamente aqui partilhou.
Um ano e alguns meses depois, os meninos mais bonitos da blogosfera estrafegam-nos de mimo e brindam-nos com uma segunda entrega de prémios. O nosso RG é um dos felizes contemplados:
8. rabiscos e garatujas »» pela Deniblog autoficcionada que parou durante algum tempo mas regressou e em força. Uma experiência de leitura e partilha únicas.
A Deniblog agradece e, mantendo o critério da ordenação alfabética, esfusiante se aventura na alegria da multiplicação dos sóis.

***

PRÉMIO ANTES DA REVOLUÇÃO
(Criaturas do tempo pré-blogosfera que a Denise já conhecia antes da sua metamorfose em Deniblog)

A a Z - É o blogue de Nuno Júdice, onde, ao ritmo de um por dia (os intervalos são excepções), uma imagem pretexta o nascimento de um poema. É professor na faculdade onde fiz a licenciatura. Não fui sua aluna, mas assisti a algumas aulas suas. Foi o orientador da tese de mestrado de uma grande amiga minha, sobre o ciclo do animal-noivo na Literatura Tradicional de Transmissão Oral. Aprecio-o como Poeta e como ensaísta. Um dos seus contos figura no corpus seleccionado para a minha tese de doutoramento. O blogue está mudo há quase um ano...
Ana de Amsterdam - Cruzávamo-nos no prédio onde fiquei alojada quando fazia a licenciatura e onde os seus pais ainda hoje moram. Não me lembro dela. Ela lembra-se de mim. O seu blogue continua a ser o blogue-inspiração. Invejo-lhe abertamente a fluidez despudorada com que escreve sobre o que quer que seja. Acre para com tudo e para com todos. Excepção destinada à música, aos livros, aos seus três filhos. Torna-se açúcar. Mascavo. A primeira vez que dela aqui falei foi neste post breve.
Crónicas de Bizâncio - Do Pedro Sena-Lino que conheci, como poeta, num seminário d' A Professora. Demorámo-nos nas veredas da escrita intimista. Ofereceu-nos um exemplar do Biofagia cujo título e laboratório nos explicou pacientemente.
Da Literatura - Onde colabora Eduardo Pitta. Conheci-o no mesmo seminário, pela mão do Paulo que sobre ele dissertou na sua tese de mestrado. Os textos que publica no também seu blogue resultam da sua leitura do mundo. Em registo denotativo.
Felizes Juntos - O blogue dos blogues e o de que mais tenho falado neste meu tasco. Em constante actualização dos seus new looks, mantém a qualidade com que já nos habituou. O Paulo foi meu colega de mestrado. Beautiful e furacão. Com ele aprendi muito mais do que ele algum dia possa supor. Depois, o Zé. Bonito e lago azul. A propósito, alguns posts como «Parabéns, Paulo», «Felizes Juntos: no Sábado...» e «Felizes Juntos: primeiro ano».
Galeria em Construção - Lugar de imagens que são poemas e de poemas que são imagens; a pluralidade dos sentidos em esboço, em estudo, com curvas e cores. Cinza também. Ela sorri mas tem um olhar triste. A Ana Paula, colega e amiga dos feudos do ReitorTirtanoRex, mora em dois textos meus: um e dois.
Manchas - Conheço-o das lides académicas, graças, ainda, à A Professora. Ele já me sorriu e já me esqueceu. Luís Mourão, das literaturas portuguesas contemporâneas, é Prof. Coordenador de um politécnico do Norte. Quotidiano, literatura, sociedade, música, política. Em dose elevada, concentrada em manchas breves.
Manta de Retalhos - Moribundo, à espera de sucessor. Da Tia Adoptada, mulher generosa, sensível e tremeliqueira. Vai ao pormenor e mói mói mói. Brinda-nos com uma taça vinho e uma fatia de queijo. Deixa-me perdida no labirinto dos seus blogues que inaugura e encerra conforme lhe dá na veneta. Sobre a Tia dos desabafos, que me perfilhou na escola do Reitor dos bigodes com migalha de pão embebidos em sopa de peixe, dois textos no RG: este e este.
O Leitor sem Qualidades - No seguimento do blogue O que Cai dos Dias, de João Ventura, meu professor de Francês no ensino Secundário. Reflexões a partir de livros lidos e excelentes pretextos para repensar a teoria literária.
Tulisses - Do menino TUlinho que tem um sorriso traquina e a calma da lua no olhar. Cheio de auto-desafios, promessas cumpridas, incansáveis tentativas literárias, sólidas, convincentes, promissoras. Troca de mimos e autenticidades no texto dedicado ao seu blogue, no seu aniversário, no baobá que lhe ofereci, na valsa que com ele dancei.

***

PRÉMIO FACE A FACE
(Descemos das torres dos nossos pesudónimos, e constatámos que nas noites em que os nossos voos se cruzaram no espaço escuro da blogosfera, acendemos estrelinhas de amizade. Rocky Balbino)

Blog de Espiritismo - Aportaram ao RG. Gostaram. Convidaram-me para parte da equipa. Aceitei. Colaboro tímida e desreguladamente. Com este blogue procura-se desmistificar as ideias absurdas que se tem sobre a Doutrina Espírita, dilucidar confusões, esclarecer dúvidas, explicar algumas coisas à luz do Espiritismo. É um blogue bem disposto escrito por malta nobre. Em Óbidos, conheci o André, o Mário e o Toni. Agora só falta o Francisco. Sobre o impacto que em mim causou o encontro, rabisquei uns versos livres.
A Galinha da Vizinha - da Marta, com quem privei em Óbidos. No blogue partilha as galinhas e outros afazeres artísticos. Também, as fotografias com que capta os seus instantes. Ela é simpática, atenta, autêntica.
A Voz das Retretes (Premium) - Passa por culto, sensível, inteligente, generoso, honesto, simpático, gentil, directo, amigo. Mas é feio, porco, bruto e mau. Fervilha, como eu, quando se mexe, mal, nos outros. Com ele, uma afinidade que creio anterior ao que hoje eu sou. Apresentou-me os KellyStripper. É mestre de uma ironia ímpar com que mantém o seu blogue. Invejável, do primeiro ao último post. O Rocky Balbino é dos mais raros diamantes que encontrei na blogosfera. Assim lho disse aqui.
Antíteses e Transparências - Da Monga que o Paulo me apresentou no mundo virtual e, depois, em carne e osso e uns olhos enormes e luzidios. É carneira e maluca como eu. Mudou de morada e recolhe-se agora num cantinho mais discreto e recatado. Mantém o registo intimista com uma força admirável e uma expressividade ímpar. Leio-a porque gosto. Também porque quero aprender a escrever assim.
Bicho Bravo - Da Kika, que também o Paulo me apresentou, é divertida e irreverente. No seu blogue, intercala prosa poética com crítica de arte e granadas política-sociais. Escreve bem, sem papas na língua.
Bolinas - Do meu Vizinho marafado. É um blogue quase impessoal, não fosse a ininterrupta modalização do discurso. Críticas severas que nem sempre acompanho e um olhar atento e muitíssimo perspicaz sobre o mundo que é feito de pessoas, com especial incidência sobre as políticas e os devaneios do ambiente. Chegou ao RG pela mão do Francisco Saraiva de Sousa e fez-me sorrir com a sua boa disposição e as suas observações assim-tontas. Da blogosfera para o msn e depois de muitas flores no meu jardim não resisti e voei no carro para um rosto a rosto. Ele nem sonha, mas há um antes e um depois de Manuel Rocha na minha vida. Com ele já dancei o corridinho e a ele já dediquei uma toccata. Um dia ousarei cantar assim.
Captação do Segundo - Conheci-o em Tormes, a propósito de Eça de Queirós. Ele é reservado. Eu, uma tagarela. Simpática, acrescenta ele. Soube há pouco tempo que também tem o seu blogue. O Edner Morelli é poeta de além-mar. Li Latência e espero que mais livros seus cheguem a este nosso país à beirinha-mar plantado.
Cum Carago, Ó Celeste! - Mantém o rosa, a música, o entusiasmo, a simpatia, o optimismo. Encontrámo-nos em Óbidos. Trouxe-me morangos, ofereci-lhe palavras. Bebemos ginginha e tagarelámos pela noite fora. A Celeste é muito bonita. Anda mais que o seu blogue. Tenho um telefonema para lhe devolver.
Lendas e Legendas - Sobre filmes e livros e filmes, é escrito a 10 mãos, das quais conheço apenas as da Si. Tem um entusiasmo contagiante e uma meiguice transparente. Mora em terras de sua Majestade. Na sua alma mora a saudade imensa das terras lusas. Com ela almocei num dia de sol e escrevi assim.
O Irrelevante - Que de irrelevante não tem nada. Mostra o quotidiano dos professores e destrói os argumentos de quem ousa acreditar que não temos razão quando erguemos a nossa voz. De raciocínio rápido e uma assertividade atroz, fala com convicção e nem se apercebe que lhe bebo as palavras, com a secreta inveja de não ter uma força assim. Tem paciência para as minhas questões e desenvolve o raciocínio sem pestanejar, quase sem olhar para mim. Pena o silêncio desde Maio último.

***

PRÉMIO A DAMA OCULTA
(Elas e eles cujo rosto e voz conhecerei em qualquer lugar real sem telas de permeio ... ou gostaria de)

A Fisga - É o blogue do Fernando Dias, onde cruza ciência e filosofia na tentativa de nos mostrar como ele interpreta o mundo. Nem sempre concordo com ele, outras vezes, confrontada com a minha ignorância, nem me atrevo a opinar. Leio-o em silêncio e assim vou aprendendo o que consigo aprender com os seus textos.
A Mesa de Luz - Acho piada aos seus short posts. Livros, música, mundo. Arte. Connosco partilha um fabuloso mundo de imagens que encontra aqui e ali.
A Terceira Via - Do Maldonado, o dissidente. Ele fala de cinema e de televisão. De livros e de política. De gajos e de gajas também. Ele não suporta gente fútil e malcriada. Perdemo-nos pelas noites dentro com orgasmos intelectuais viciantes e rimo-nos das ideias que fazemos um do outro. É um gajo muito porreiro que não concebe que eu goste dele. Um dia despir-nos-emos do anonimato e ele levar-me-á à cinemateca de Lisboa. Sem pipocas.
Bitaites - Eu lia-o amiúde mas irrompi nos comentários a propósito do uso inadequado da palavra Espiritismo. O Marco impressionou-me pela prontidão com que acolheu o meu pedido. Admiro-lhe o humor refinado, a rectidão com que se posiciona perante as coisas do mundo, as selecções fotográficas e musicais. Procurei retractar o tom acre com que lhe invadi o blogue. Pela intersecção simpática que encontrámos algures entre o seu ateísmo e o meu pendor para o espiritualismo, creio estar perdoada.
Cybercultura e Democracia Online - o Francisco é um caso singular em toda a blogosfera. Imparável, escreve a uma velocidade vertiginosa. Textos densos, onde o pensamento filosófico problematiza. Sigo com atenção os ses estudos mais sérios. Divirto-me com as derivas futebolísticas. O Francisco académico tem valor acrescido porque transparece homem na sua caixa de comentários, onde o debate é saudável e descontraído. Quando eu regressar ao Porto, levar-me-á a conhecer os telhados e as luzes a cidade.
Gino - Do Magnífico Gino e da Vá Gina, parvoeira do princípio ao fim com um fundo muito sério visível ao olho atento.
Hydrargirum-γδράργυρος - Histórias de vida absolutamente inacreditáveis. Humor. Criatividade. A sua pátria é a língua portuguesa. Hydra-eloquente, como diz o Paulo.
L' Chaise Ethnicraft - Do LN a quem eu rebaptizei de Lótus de nanqui. Mora no mundo da arte. Pictórica, plástica, cinematográfica. Foi amor à primeira vista que despudoramente lhe confessei, com a devida preparação. Sensível e bem escrevente. Perfeito. Ou quase. Não fossem uns pomenroes de natureza púbica e algo mais.
Lava Flow - Do simpático Bruma que mora ali ao lado e de quem me desencontrei algures na multidão do Festival Med. Diz que nós, indianas, somos bonitas, fala de um pouco de tudo, mas do que eu mais gosto é da selecção musical. Anda caladinho, mas será o meu par no próximo jantar do P/FJ.
Levitatis Officina - Da borboleta vaporosa, a bela Fräulein Else que eu admiro à exaustão. Culta, inteligente, gentil, perspicaz, espirituosa, é das pessoas mais completas que até hoje conheci. Gosto tanto dela que não ouso invejá-la. Uma canção no seu aniversário. Os nossos caminhos são próximos e um dia cruzar-se-ão.
Ma Ke Jeto Mosso - Descoberta recente, o Águázul mora na outra ponta do Algarve e encontramo-nos ora aqui, ora ali, ora no tasco do Marco. Política, futebol, cinema, televisão, vozes, mundo. Bem temperado com uma pitada de humor.
Miúda do Deserto - É a Ana dos aviões. Mudou de tasco, mas continua maluca e divertida como sempre. Adora Bollywood e a cultura indiana. A vida que reescreve dava um filme. Daqueles de rir. E o seu coração é grande, como o mundo por onde ela voa.
O Dono da Loja - Do Francis e do Magnífico Gino. De linguagem despudorada colocam o dedo na ferida, entre duas gargalhadas.
O Mundo é um Catso!!! - De registo diarístico, acelerado e muito bem disposto. Coisas da vida e do hospital. Espiritinha, como eu.
O Tapete Vermelho das Imagens - Mantido pela Ana Tarouca d' O Lobo Leitor. Mostra-nos o simpático mundo da ilustração (também) para crianças. Entre feiras e exposições e congressos de Literatura para a Infância, havemos de nos encontrar.
Pseudobloguista - O Francisco é um dos mais antigos moradores desta ilha e temos tido uma sintonia muito boa. Muito bom moço, este meu Uacou, todo ubuntu coiso e tal, dá-nos dicas e ensina-nos truques do mundo da informática. É simpático, divertido, atencioso e confidente. Quando a saudade aperta, aparece de fugida no msn para um alô. Temos uma eternidade para um frente a frente, mas eu sei apressar as coisas.
Sons do Pensamento - É difícil, mas não é impossível. A Gigi mora do outro lado do Atlântico. É simpática e curiosa. Gosta da escrita lusa e uma vontade louca de aprender e melhorar e escrever.
Sítio Peludo - a apologia da pilosidade e da Poesia. O SP é o mágico das palavras. E das pausas.
Whynotnow - Do Pinguim, co-fazedor de convívios da blogosfera. Apaixonado, recto, bem-disposto.De palavra gentil e amiga. Uma lição de amor que sobrevive ao espaço e ao tempo. Conhecermo-nos é apenas uma questão de tempo.
À Margem da Ria - Do meu saudoso Manu que espelha estados de uma alma bilingue. Que pinta e olha o horizonte com uma melancolia sedimentada. Que fotografa a ria e as cores de Aveiro. Que me enche de mimos quando aporta a esta minha ilha.

...
Este é o estado da coisa em 2009.
Muitos os blogues que visito,
cinjo-me aqui às interacções mais assíduas.

Actualização prometida em gala posterior.

N.B. Os títulos dos prémios recuperam apenas títulos dos filmes de Bernardo Bertolucci, Ingmar Bergman e Alfred Hitchcock sem o propósito de qualquer relação com os argumentos e as teses subjacentes.

49 comentários:

RockyBalbino disse...

Quando já há uns dois anos experimentei fazer um blog, foi apenas para treinar um bocado a trabalhar na Internet. Inventei na altura o nome mais absurdo que me veio à cabeça, e o pseudónimo também. Escrevi dois ou três posts, salvo erro a falar do Santana Lopes, de autocaravanas (andava com essa mania) e de marcas de cerveja. Era para acabar aí, mas para meu grande espanto, tive visitas.


Comecei a achar divertido, registei o blog A Voz das Retretes, fiz também o Oeste Selvagem, e andei nisso até a falta de vagar se ter imposto. Encerrei então os dois blogues, que ficaram como uma base de dados para seleccionar posts antigos. É pouco mais que isso que vou fazendo. De novo é as parecenças e pouco mais. Mas ainda mantenho este blog, até o pouco vagar me ir permitindo, para estar em alegre convívio com os extraordinários amigos que aqui fiz. Gente muito inteligente, com valor e bom coração, de que gosto muito.


A Denise, p. ex., a primeira vez que visitei o seu blog, descobri lá um prémio para mim! Ficámos amigos. Este é o segundo prémio que ela me atribui. Nunca tive coragem para atribuir prémios, mas se o fizer, aviso já que ela não vai tirar vantagem de entretanto já nos termos conhecido pessoalmente e tudo. Vai ter que merecer! ;0)

Denise disse...

Calminha, moço giro! Citei-te para descrever a categoria, mas ainda não coloquei a atribuição em si ;-)
Aguarda, que ando com tempos espaçados...


Estes prémios eu atribuo porque gosto dos sóis do Paulo ;-)

RockyBalbino disse...

Ganda bronca! Entendi que era uma atribuição de prémio. Olha, agora também já não o devolvo. :)

RockyBalbino disse...

Obrigado :) O avatar que arranjei acabou por dar o tom de um gajo flatulento e rezingão, que passa a vida a ver tv e a beber cerveja.

Uma das coisas que me fascinou quando entrei por acaso na "blogosfera", foram precisamente os sóis do Felizes Juntos. Acho uma criação genial. Não é para todos.

Nos blogues apanha-se banhos de humildade, ao ver p. ex. pessoas a desenhar como o Paulo, ou a escrever como tu, e assim vamos aprendendo.

Denise disse...

Foi esse tom que me fascinou em ti.
Juro que é verdade!
;-)


" ou a escrever como tu".... tsss tsss

Anónimo disse...

Essa do Vizinho do Bolinas está boa está

André disse...

Embora o fundador do Blog de Espiritismo seja o Francisco, tomo a liberdade de agradecer o galardão em nome da equipa.

Em Portugal é considerado um pouco bizarro uma pessoa interessar-se por uma religião ou por uma filosofia. É-se católico por tradição de família, é-se ateu por tradição de família, é-se protestante por tradição de família, ou, na maior parte dos casos, é-se agnóstico porque "logo se vê".

Quando alguém faz uma opção na área da crença filosófica ou religiosa, é logo olhado de esguelha como "fanático":

"Gente doida, não têm mais nada para fazer, o que é que essas coisas interessam, devem andar a angariar simpatizantes, falar de Deus é para as crianças na catequese", etc..

No caso do Espiritismo, é-se olhado com ainda maior desconfiança, pois esta filosofia cristã esteve proibida em Portugal durante o Salazarismo. Por via desse e de outros factores, muita gente ainda pensa que o Espiritismo é mesas de pé de galo e falar com os mortos. E muita gente até tem medo e acha que são coisas de "ocultismo".

O objectivo deste grupo de amigos tem sido ajudar a explicar que o Espiritismo é um movimento humanista, de voluntariado, sem fins lucrativos e sem aceitação de dinheiros ou outras recompensas, e as actividades espíritas são de índole cultural (cursos e palestras) e assistencial (auxílio espiritual e material ao próximo).

Outro objectivo é tentar ajudar a esclarecer as pessoas, para que não sejam vítimas de muitos tratantes que se anunciam aí na praça pública, a prometerem prodígios e milagres, e no fundo querem é espoliar os pobres coitados que lhes caem nas mãos, sabe Deus em que aflições.

Vamos a pouco e pouco conseguindo os nossos objectivos, sem ofender nem querer convencer ninguém.

Mais uma vez, obrigado.

Irrelevante disse...

Olá caríssima,

Este é um prémio que gostaria de não receber, e passo a explicar porquê:

No 2º período deste ano lectivo, eram diárias as notícias de agressões verbais e físicas a professores, funcionários e alunos das nossas escolas.

Recordo que durante este ano lectivo foi assasinado um aluno da Casa Pia de Lisboa por um gang rival de alunos, à catanada. No Porto, um funcionário escolar armado de um machado, lançou o terror dias a fio, sem que alguma medida tivesse sido tomada. Nos arredores de Lisboa, uma menina de 10 anos foi espezinhada, pontapeada na cabeça e obrigada a comer lama, durante duas horas. Ninguém se atreveu a socorrê-la, por os agressores serem de um gueto vizinho.

Este ano lectivo, a violência campeou livremente. Dois carros de professores ficaram carbonizados por cocktails molotov lançados por alunos. Nas imediações de uma escola, alunos filmaram rapazes mais velhos violando uma menina e trocaram alegremente o vídeo por email e telemóvel. O tio de um aluno espancou selvaticamente um professor à porta da escola, por o professor ter enviado um recado a pedir aos pais a queixar-se do mau comportamento do aluno, de 10 anos. Um aluno de uma escola de Lisboa suicidou-se, por causa de bullying impiedoso a que esteve sujeito.

Isto foram alguns de muitos casos que chegaram aos jornais. Mas o dia a dia dos professores e funcionários é serem insultados, dentro e fora da escola, serem ameaçados de morte se socorrem alunos agredidos, serem totalmente desrespeitados por alguns marginais que tomaram conta das nossas escolas, ante a impassibilidade da tutela.

O clima de medo que se vive é grave, e foi isso que relatei quando contei como me correu uma semana em termos de indisciplina de alunos. Sofrem os alunos não marginais, sofrem os pais, sofrem os professores, e sofre a Sociedade, quando estes alunos começam a abraçar a grande criminalidade...

Desaguam actualmente nas escolas crianças e jovens oriundos de famílias minadas pela miséria, pela toxicodependência, pela falta de valores. Quatro anos de difamação dos docentes também fez desta classe o saco de pancada dos maus humores da Sociedade.

As pessoas andam aflitas com a crise, e, se lhes dizem mal de um grupo profissional, despejam a ira, seja nos professores, médicos, polícias, militares, enfermeiros, juízes, funcionários autárquicos ou outros quaisquer.

É um drama, o que se passa actualmente. E os alunos são as maiores vítimas silenciosas. Obrigados a conviver no mesmo espaço com marginais consumados, em nome do "ensino inclusivo", passam anos e anos a acumular medo e raiva. Um dia, estoiram...

Denise disse...

Grata, André, pela adenda que não caberia no post em si e que me esqueci de colocar em comentário. Espiritismo é cultura e possui uma apurada componente assistencial

Denise disse...

Tem razão, Irrelevante...
Não aceite o prémio, mas aceite o sol. Fonte simbólica de luz que dedico à nossa Escola.

Irrelevante disse...

Ah, espere aí...

Eu gostava de não o ter ganho, pois tal era sinal de que não tinha feito um blog a contar coisas menos felizes.

Mas aceito o prémio, com muita honra! Ora essa! :)

Espero que as coisas melhorem, que voltem ao normal, e que em vez de ir para a escola de estômago apertado, de ver tanta coisa errada, volte a ir com a felicidade de ir ensinar, ajudar jovens a darem os primeiros passos no saber e na sua formação de cidadãos.

Nessa altura farei talvez outro mini-blog a contar como é maravilhoso trabalhar de forma produtiva, feliz, podendo dar aos alunos tudo o que estes merecem.

Denise disse...

O prémio era sobretudo expressão de agradecimento pela voz que nos deu, colega, e pela denúncia concretizada em histórias reais.
Talvez por estar ainda no começo e ter sido poupada a muitas das experiências que relata, ainda vou de coração cheio para a sala de aula.
A actividade lectiva é o que me salva e não me faz desistir de ser professora.

Desejo-lhe/nos muito o seu futuro mini-blogue.

a mesa de luz disse...

olá Denise! andar por "aí" há algum tempo ainda prega partidas, neste caso das boas :) o hábito de ir debitando notas, impressões, *auto-ficções* desmembradas e outras peças acaba por se tornar quase sem-querer, chego a pensar que estou sozinha. obrigada por me acompanhares. um grande beijinho para ti. Ana

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Olá Denise

Conforme prometido, aqui estou para lhe agradecer as palavras que dedica ao meu blogue. Futebol discuto mais na caixa de comentários; o resto até pode ser muito académico, como diz, mas não sei ser de outro modo: a minha paixão pela filosofia e pela ciência é maior que o resto da vida. Pensar é a tarefa mais séria e gratificante da vida, porque é do pensamento que pode sair novas orientações para o mundo. Há também o compromisso político: não concebo a teoria sem a política. Intervenções teóricas são tb intervenções políticas de fundo. Dado a seriedade da tarefa, divirto-me na caixa de comentários, embora use a ironia constantemente, mesmo quando escrevo nesse estilo académico.

É bom saber que existe uma Denise na blogosfera sempre pronta a lutar por causas nobres, tanto nas visitas aos outros blogues como no seu blogue. Admiro a ligação orgânica que estabelece entre o sério e a brincadeira, entre a esfera privada e a esfera pública, donde resulta uma ficção que se chama Denise. :)

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Ah, esqueci dizer que sou um académico lúdico, porque brinco imenso na blogosfera, mesmo quando faço crítica séria. O que lamento é o tom cinzento dos bloguistas tugas e a sua falta de substancia. Porém, sou por vezes surpreendido, como sucedeu com o nosso 1º encontro virtual. Raramente crio divergências: a tarefa crítica é demolir argumentos e não pessoas.

Denise disse...

O Francisco é um mimo.
Quando refeiro o seu academismo não o faço como crítica. É apenas uma observação. E tem razão: usa laivos de ironia. E eu gosto.
Obrigada pelas suas palavras.

Denise disse...

Sim, o nosso primeiro encontro virtual não agoirava nada de bom. O que nos vale é que eu sou boa moça e o Francisco um cavalheiro ;-)

Denise disse...

Ana,
Acompanho-te, pois.
Caladinha. Mas presente :-)

Denise disse...

SB,
Interessante apresentar-se com uma sigla quando pretende expor os meus dados pessoais.
Neste blogue não cabe esse tipo de referências.
Apaguei-o por esse motivo e porque este é o post dos sóis.
Proceda como quiser e avance com as suas ameaças se assim bem entender.
Para entrar em contacto comigo utilize o endereço electrónico: rabiscosegaratujas@megamail.pt

pinguim disse...

Olá Denise
sem falsa modéstia, não contava minimamente com esta tua referência e ainda por cima pelas palavras nela contidas.
Sendo o Paulo o maior amigo que tenho na blogosfera, desde há muito (sempre), o ouvi falar na Denise e se vinha acentuando a vontade de um contacto directo, que foi estabelecido não há muito tempo. Mas o tempo mais que suficiente para dar conta de que o Paulo não exagera no que de ti diz. Como dizes, e bem , a gente vai ver-se por aí...
Beijinho agradecido.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Denise disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Denise disse...

SB
No anterior era IGE.
Apaguei-o outra vez porque não cabe aqui. Deixe esta sua segunda versão na caixa de comentários da anarquia - a do post anterior, sff.

Denise disse...

Referência merecida, Pinguim.
E cuidado com o Paulo: faz-me concorrência aos modos hiperbólicos e panegíricos ;-)

GiGi disse...

Que legal, Denise! Não sabia que havia todo este reconhecimento no mundo da blogosfera afora. Percebo que em Portugal o pessoal utiliza muito os blogs para direcionar-se a uma causa, seja ela qual for. Uma forma de divulgação maior das ideias, antes ocultas e inaceitáveis ao público em geral. Neste caso, a internet fez milagres!

Há muito ainda o que escrever!

Beijos!

miguelpontocom disse...

Cara senhora SB

Consegui não só ler o seu comentário, como guardá-lo como habitualmente, tenho feito.

Gostaria contudo, que entra-se em contacto comigo através do meu blogue.

Obrigado

provocação disse...

Viva Denise, ia pedir-lhe um esclarecimento em relação ao "ad nauseam" que usou no post abaixo, mas, ao mesmo tempo que escrevia, fui-me inteirando da resposta, que era basicamente sobre a questão da palavra se encontrar em acusativo e se me saberia explicar o porquê já que me faz um pouco de confusão; entretanto, também achei que isto de entrar num blogue a fazer perguntas não é bonito e lembrei-me de deixar apenas uma frase da qual gosto muito:
"Podemos compreender uma criança por ter medo do escuro, mas não um adulto que teima em permanecer na escuridão." - e não estou a falar de fotofóbicos. Basicamente é isto, adorei o blogue.

Maldonado disse...

Obrigado pela distinção e pelo apreço demonstrado.
Também aprecio a tua escrita, cujo refinamento deixa deliciado quem goste de escrever bem.
Logo que possa, hei-de postar o agradecimento.

makejetomosso disse...

Bom dia Denise,
começo por fazer uma referência especial à Ana. Tive o prazer de conhecer os seus textos no SOL, num momento em que aquele espaço ainda tinha um certo encanto. Visitar o espaço dela era(é) sempre uma surpresa agradável e agradeço-lhe por todos os conteúdos interessantes que lá vi e que alargaram os horizontes artísticos aqui do 'bruto'. Além disso, tive o prazer de me cruzar com ela fora dos blogues e testemunho que é uma pessoa verdadeiramente 5 estrelas.
E mais uma menção especial à outra Ana, a do Lobo Leitor, que também conheci no SOL.
«Política, futebol...», Ma Ke Jeto! :) Política, quase sempre, Internacional. E Futebol, devo ter falado 2 vezes em 300, sendo uma delas uma comparação filosófica entre o Mantorras e o Seabiscuit.
Mais uma nota que ninguém parece ter referido: O símbolo é bem catita

Fräulein Else disse...

Amiga Denise,

Obrigada pelos mimos! A Denise é imparável, ora a vemos a guerrear ora a louvar! Uma amazona com dons de discurso... ahah :)

Um beijinho*

Denise disse...

GiGi,
Na blogosfera surgem, por vezes correntes. Não é o caso. O Paulo fez estes sóis lindíssimos e acho mesmo um desperdício não os partilhar. Para além disso, são um excelente pretexto de voltar a afirmar que gosto dos vossos blogues e, nalguns casos, também das pessoas que os mantêm.
Cada blogue terá a sua causa. A minha é a das experiências literárias em articulação com o Eu que reconfiguro e com o mundo que procuro ora enaltecer ora denunciar. Por isso falo de um pouco de tudo, procurando aprimorar a sintaxe e enriquecer o meu léxico. Mas muitas vezes falta-me o tempo e a paciência ;-)

Denise disse...

Miguel,
Interessante o seu pendor para o teatro pessoano não assumido.
Interessante, também, o post publicado no seu blogue, trancado a comentários...
A SB pode comentar o que quiser, mas em lugar adequado. Neste post não.

Denise disse...

Obrigada pelas palavras, Provocação.
A preposição Ad não pede também o acusativo? Neste caso para indiciar um percurso (até à nausea. Achei que o dativo aqui n ficaria bem. Se estiver errada, explique-me, sim?, que os meus conhecimentos de latim são muito limitados...
Faça o favor de entrar sempre que quiser com as perguntas que lhe aprouver.
... e os aforismos também ;-)

Denise disse...

Maldonado,
O meu refinamento não carece de postagem de agradecimento :-)

Denise disse...

... carece de ida à cinemateca! Ahahahahah

Denise disse...

Ihhh, Mosse marafade,
Excusas mil, que tomei a parte pelo todo. Mas dois posts de futebol já é plural, logo significativo! lol
Sim, política internacional, mas política, certo?
As Anas são simpáticas, eu sei!
E sim, o símbolo é imperdível!

Denise disse...

Fräulein,
Eu sou de mimos. Gosto muito de mimar. Sou um doce, enfim... ahahah
Também guerreio, quando as coisas feias mexem com os outros. É difícil segurar-me.

provocação disse...

Sabe Denise, pus-me a pensar na questão dos dativos/acusativos e lembrei-me da expressão "ad aeternum" e sim, é capaz de ter razão em usar o acusativo visto este suportar outros complementos que não apenas o directo enquanto o dativo apresenta o de complemento indirecto que aqui não faz sentido.
Queria dizer-lhe que achei genial aquela questão da baba que se transforma em rios, e por momentos pensei "bolas, gostava tanto de alguma vez me ter lembrado disto!" mas pronto, já fico feliz de ter lido porque está muito bem conseguido, muito visual sabe? Um daqueles raros casos em que as palavras valem mais que mil imagens.

Denise disse...

Sim, usei o acusativo conscientemente, mas podia estar errada. Agradeço a observação.
A da baba foi inspirada pelo Marco que usou a palavra.
Cool o seu comment: é que tenho procurado recriar os cinco sentidos através da palavra, desde que um dos narradores do Baptista-Bastos perguntou um dia assim: "Como se descreve um grito?"

Catsone disse...

Ouvi dizer que um desses blogs é extra-ordinário...
Brigadú pela referência e já agora pelas dicas de outros estaminés.

uf! disse...

Deni,
gosto de ti.
ProntoS!
:-)
Obrigada
EStou aflita com o tempo... não consigo dizer mais nada, a não ser
continua, miúda!!! Continua a iluminar-nos. Já basta de trevas; a malta precisa é de sóis coloridos.
beijos

Denise disse...

Sim, Catso. Ultra-extra-ordinário! Os restantes estaminés também. Ahahah!

Menina Tia,
Basta um beijinho. Agora está interdita de aportar a esta ilha enquanto não terminar a coisinha que me vai deixar muito orgulhosa!
Beijinhos

tulisses disse...

Olá!
Tenho andado um pouco ausente, e vou continuar. Mas faço agora uma pausa para agradecer a distinção e as pelavras, sempre tão simpáticas.

beijos de bom verão!

Kika disse...

Borboletava pelos blogues, tentando pôr em dia o que há tempos me vem escapando, quando me deparei com este mimo. Agorinha mesmo, a esta hora um pouco imprópria para quem trabalha amanhã. É não é que os professores trabalham em Agosto?! Muito grata! Além do manancial de endereços que não resistirei a espreitar.
Bjs com sol e mar, algarvia sortuda**

Si disse...

Minha querida,
embora ande a passar mais tempo na net do que o habitual, os blogues sairam-me da rotina com estes meus novos horários desregrados, por isso só agora vi estes teus prémios!
Obrigada pelo sorriso que me trouxeste!
E já agora obrigada pela inspiração,pois o teu blog foi o empurrão para eu me atrever nestas andanças :)
mts bjnhs e saudades sempre

Denise disse...

T.,
Que a tua ausência revele a produtividade necessária a esta recta final ;-)

Pois trabalhamos Kikka, mas há quem não acredite. Sortuda no Verão? Duvido!

Ui, Si. Que responsabilidade!
Que os novos horários permitam postagens assíduas...

Francisco disse...

hehehehe

:)

Olha eu ali!!

Beijinhos.

JotaSP disse...

Que dizer___________________ ( ? ) ainda mais quando não se espera_____________________


AGRADEÇO MUITO! MUITO______________________________assim «««